ANDROGRAPHIS PANICULATA: UM ADAPTÓGENO PROMISSOR



Andrographis é nativa do subcontinente indiano (Índia, Paquistão e Bangladesh) e Sri Lanka. Outros nomes comuns para andrographis incluem rei dos amargos, kalmegh (Bengali, Hindi, Unani), kirta ou kirata (sânscrito). Nomes comuns usados especificamente na tradição da medicina ayurvédica indiana também incluem bhunimbae mahatikta (sânscrito). Na medicina tradicional chinesa (MTC), a Andrographis é conhecida como chuan xin lian.


A Andrographis tem sido usada como antiplaquetária, antipirética, anti-inflamatória, um tônico amargo (erva que fortalece e tonifica órgãos específicos ou todo o corpo), colerético, hepatoprotetor, imunoestimulante e, possivelmente, como adaptógeno. Além disso, acredita-se que se proteja contra danos dos radicais livres e ajude a normalizar a glicemia.


Em MTC, chuan xin lian, é dito ter propriedades amargas e frias e acredita-se que limpe o calor e elimine toxinas, pare a diarreia e entre nos pulmões, estômago, bexiga e canais dos intestinos grosso e delgado, eliminando umidade. Acredita-se que a planta tenha potencial antibacteriano, antiviral, antipirético, anti-inflamatório, antídoto, imunoestimulante, hepatoprotetor, contra resfriado, influenza, dor de garganta, febre, dor de cabeça, tosse aguda e crônica, colite, picadas de cobra, eczema, feridas, carbúnculos, enterite aguda, bronquite, disenteria, doenças infecciosas, nefrite, pneumonia, otite purulenta, dermatite pustular, amigdalite e uretrite.


Em Ayurveda, a Andrographis tem sido usada há séculos para febres intermitentes e icterícia, e é um ingrediente em mais da metade das formulações de ervas multi-ingredientes usadas na Índia para o tratamento de condições hepáticas. Como remédio doméstico tradicional, o suco de folha é usado para diarreia, disenteria, dispepsia, debilidade geral e perda de apetite.


As monografias de Andrographis paniculata em língua inglesa foram publicadas no Hong Kong Chinese Materia Medica Standards (Volume 3, 2010), Farmacopeia indiana (7ª edição, 2014), Farmacopeia da República Popular da China (PPRC, 2010) e Monografias da OMS em Plantas Medicinais Selecionadas (Volume 2, 2002), assim como na Farmacopeia dos Estados Unidos (USP 37).


USOS AUTORIZADOS ATUAIS


Em países onde o sistema ayurvédico da medicina é reconhecido e praticado, as folhas secas e brotos macios de kalmegh são usados como um componente das preparações indicadas para o tratamento de uma série de condições, incluindo as seguintes: sensação de queimação, febre crônica, malária, febre intermitente, inflamação, tosse, bronquite, doenças da pele, vermes intestinais, dispepsia, flatulência, cólica, diarreia, disenteria e hemorroidas.


Na China e em outros países onde a MTC é reconhecida e praticada, é indicada para o tratamento da gripe com febre, dor de garganta, úlceras na boca ou na língua, tosse aguda ou crônica, colite, disenteria, infecção urinária com micção difícil ou dolorosa, carbúnculos, feridas, e picadas de cobra venenosa.


"Herba Andrographis" é classificada como um ingrediente medicinal no Canadá, onde está listada na Tabela 1 (Ingredientes Medicinais Gerais) da monografia de Ingredientes Medicinais Tradicionais Chineses (NHP).


Na União Europeia a Comissão de Medicamentos à Base de Plantas (HMPC) da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) começou a desenvolver uma monografia de padrões de rotulagem a ser usada pelos candidatos para medicamentos à base de Andrographis . A planta não se qualificou como um Medicamento Tradicional de Ervas (THMP) — devido à falta de evidências de quaisquer preparações de componente único com 15 anos de uso médico na UE — ou como um Medicamento de Ervas de Uso Bem Estabelecido (WEU-HMP), devido à falta de estudos necessários para a autorização de comercialização.


De acordo com o relatório final de avaliação da EMA de agosto de 2014, não há preparações conhecidas com autorizações de comercialização concedidas nos Estados-membros da UE. Há, no entanto, um produto combinado contendo Andrographis registrado na Dinamarca, comprimidos revestidos de Kan Jang (Instituto De ervas Suecos; Vallberga, Suécia).


PESQUISA MODERNA


Pelo menos dois estudos avaliaram a eficácia do extrato de A. paniculata (Hutchison MediPharma Ltd.; Xangai, China) no tratamento de colite ulcerativa leve a moderada. O primeiro, publicado em 2011, foi um estudo de oito semanas, randomizado, duplo-cego, multicêntrico, em grupo paralelo, onde 120 pacientes em cinco locais foram randomizados e receberam 1200 mg/dia do extrato ou 4500 mg/dia de mesalazina liberação lenta. Na oitava semana, 21% dos pacientes do grupo do extrato estavam em remissão, contra 16% no grupo mesalazina. Outros 36% em cada grupo estavam em remissão parcial, definido como uma redução de 50% nos sintomas. A eficácia global — que incluiu remissão, remissão parcial e/ou melhoria — foi calculada em 76% para o grupo extrato de Andrographis e 82% para o grupo mesalazina. Neste estudo, nesta dose, o Andrographis paniculata foi determinado como semelhante à mesalazina na eficácia, e os eventos adversos foram raros e limitados a reações alérgicas (urticária).


O segundo estudo, em 2013, foi um ensaio randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, em que pacientes com colite ulcerativa diagnosticada (n=224), a maioria dos quais estavam falhando na terapia de primeira linha com mesalazina, foram randomizados para receber 1200 ou 1800 mg diários de extrato de Andrographis, divididos em três doses, ou placebo por oito semanas. Na semana oito, 45% dos pacientes que tomavam 1200 mg e 60% tomavam 1800 mg diários de extrato de Andrographis experimentaram uma resposta clínica, em comparação com 40% daqueles que tomavam placebo. Além disso, na semana oito, 34% dos pacientes que tomavam 1200 mg e 38% tomavam 1800 mg diários de HMPL-004 estavam em remissão clínica, em comparação com 25% tomando placebo. Os eventos adversos consistiram principalmente em uma erupção cutânea leve e reversível em 8% dos participantes.


Um extrato de folha de Andrographis foi avaliado por seu papel no alívio da artrite reumatoide. Um estudo prospectivo, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo investigou a eficácia de 30 mg de Andrographis extrato seco (Farmindustria SA; Santiago, Chile) três vezes por dia durante 14 semanas. Sessenta mulheres foram randomizadas em dois grupos, uma recebendo Andrographis e outra recebendo placebo. O grupo Andrographis experimentou uma redução significativa nas dores e inchaços das articulações.


Vários estudos clínicos investigaram a eficácia de A. paniculata, sozinho ou em um produto combinado, no tratamento de infecções respiratórias superiores, resfriados, faringite e amigdalite. Um estudo analisou sua eficácia na prevenção de resfriados, e um avaliou sua utilidade no tratamento da gripe.


PERSPECTIVAS


Das 960 espécies de plantas medicinais que formam a fonte de 1.289 medicamentos botânicos crus no comércio na Índia, A. paniculata está entre as 117 principais espécies, sendo que o consumo doméstico anual excede 100 toneladas.


Embora grande parte da oferta comercial seja coletada, o Conselho Nacional de Plantas Medicinais (NMPB) do governo indiano incluiu Andrographis em sua "lista de plantas recomendadas pelo Estado para cultivo e desenvolvimento", e os agricultores que a cultivam através do regime de NMPB são elegíveis para um subsídio de 20%.


A produção, o preço e a disponibilidade de ervas Andrographis parecem estáveis nos países onde é mais utilizado, como na China e na Índia, onde os medicamentos tradicionais à base de plantas são uma grande parte dos sistemas nacionais de saúde. Os subsídios de 20% da Índia para os agricultores dispostos a cultivá-la podem indicar uma demanda crescente pela erva ou uma transição da dependência da coleta selvagem. Fora da Índia, os medicamentos à base de Andrographis são licenciados, listados ou registrados em vários estados membros da Comunidade das Nações, incluindo Austrália, Canadá, Malásia e Sri Lanka.


O acesso no mercado às preparações de Andrographis medicinal na União Europeia e nos Estados Unidos continua complicado devido à sua falta de reconhecimento como ingrediente ativo seguro e eficaz. Assim, embora a perspectiva de obter autorização de comercialização para a venda de medicamentos com Andrographis na UE e nos EUA seja muito baixa neste momento, ainda há um caminho para esses mercados através de profissionais de saúde e clínicas autorizadas, dispensários ou farmácias onde os pacientes podem obter prescrições personalizadas.


RECOMENDAÇÃO


Nossa recomendação é que a planta seja utilizada como adaptógeno, com a perspectiva de que pode melhorar o estado geral do paciente, especialmente face a doenças inflamatórias e como reforço ao sistema imunológico. Porém, é necessário que o profissional de saúde se mantenha atento aos estudos atuais e futuros, que podem trazer mais orientações sobre terapêuticas específicas.


HEALS EDUCAÇÃO, MANTENDO VOCÊ SEMPRE MUITO BEM INFORMADO.


O original deste artigo pode ser lido em:

Andrographis - Conselho Botânico Americano (herbalgram.org)

62 visualizações0 comentário