Astrágalo: um aliado importante para a imunidade.



A planta conhecida como Astrágalo (Astragalus membranaceus), originária da Ásia, tem sido utilizada pela medicinas tradicionais chinesa e indiana há milênios, segundo relatos de seus textos antigos.


Do ponto de vista da MTC, o astrágalo (Huangqi) é uma planta com propriedade Tônica do Qi, assim como o Ginseng. Em uma tradução mais simples, eleva a energia, aumenta as defesas do corpo. Na medicina indiana ayurvédica, a planta teria a capacidade de aumentar o OJAS (energia vital que governa o equilíbrio hormonal e as funções da vida), aumentando a capacidade de defesa do organismo contra agentes agressores. A raiz seca, reduz o DOSHA KAPHA, responsável pelo acúmulo de AMA (toxinas) e doenças que apresentam secreções, muco (pneumonias, por exemplo).


Em fitoterapia, no ocidente, classificamos o astrágalo como adaptógeno e imunomodulador, devido às suas propriedades varredoras de radicais livres e estimulantes das atividades de macrófagos e linfócitos. Além de indicações por seus efeitos cardiovasculares, hepatoprotetores e antimicrobianos, utiliza-se o astrágalo como auxiliar na prevenção e tratamento de doenças virais, cuja gravidade está relacionada com a baixa imunidade (baixa das defesas do organismo, em alusão às medicinas ancestrais).


Os constituintes químicos do Astragalus membranaceus são flavonoides e saponinas, entre outros, com propriedades anti-inflamatórias, diminuindo o TNF, NK-kB, Cox-2 e a formação de espécies reativas de oxigênio. Essas propriedades foram estudadas e publicadas em diversos artigos, dos quais destacamos dois trabalhos: (1) Adeso e col., publicado em 2018, no International Journal of Molecular Sciences, com o título “Astragalus membranaceus Extract Attenuates Inflammation and Oxidative Stress in Intestinal Epithelial Cells via NF-κB Activation and Nrf2 Response”; (2) Liu e col., publicado em 2017, na Aging Disease, com o título “Anti-Aging Implications of Astragalus Membranaceus (Huangqi): A Well-Known Chinese Tonic”.


Apesar do uso pelas medicinas tradicionais abranger muitas situações e doenças variadas, em geral há uma questão comum: o papel antioxidante dos constituintes químicos, reforçando seu uso como imunoestimulante e anti-inflamatório. No ocidente, astrágalo tem sido usado largamente nos EUA, na Europa e no Brasil, especialmente nas prescrições para aumentar a imunidade.


Astrágalo é encontrado em várias formulações, sempre utilizando a raiz como droga vegetal, associado com outras espécies vegetais, como o Panax ginseng, Glycyrrhiza glabra, ou com vitaminas e minerais, como ácido ascórbico, zinco e selênio. Vale ressaltar que, segundo a legislação brasileira, não se considera fitoterápico o produto que possua em sua composição outros elementos além das plantas medicinais. Portanto, nem toda composição que contém astrágalo é fitoterápica.


É importante destacar que os trabalhos consideram o astrágalo como muito seguro, do ponto de vista de toxicidade e efeitos adversos. No entanto, são necessárias precauções: pacientes com doenças autoimunes, como artrite reumatoide e lúpus, ou transplantados em uso de imunossupressores, não devem fazer uso da planta.


O astrágalo deve ser prescrito como Radix Astragalii, estrato seco, em doses que variam de 100 a 500mg, duas a três tomadas ao dia (pode chegar a 2000mg/dia). Como sugestão de uso imunoestimulate, uma formulação fitoterápica pode conter:


Radix Astragalii..............300mg

Radix Glycyrrhizae............200mg

Herba Equinaceae............200mg

Radix Ginseng .................300mg


Em cápsulas, tomar 1 a 2 doses ao dia.


Ou, associado a Vitaminas C e D, e o mineral Zinco quelato, em formulações frequentemente prescritas e aviadas pelas farmácias de manipulação.


Importante deixar claro que nenhuma das plantas mencionadas na formulação teve sua segurança testada em gestantes. Portanto, não se recomenda seu uso nessa população.

E, por fim, reforçar que nenhum medicamento, quer seja fitoterápico, quer seja sintético, pode ser considerado como cura da Covid-19, nem mesmo como imunização contra Sars-Cov2. Estão em andamento diversos estudos com medicamentos e vacinas que poderão ter essa capacidade e serão muito bem vindos.

♦Prof. Francisco Correia Junior, MSc. Especialista em fitoterapia e terapias ayurvédicas. Consultor de HEALS educação.


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado 😉


Acesse o nosso site e conheça mais sobre a HEALS Educação https://www.healseducacao.com.br

#educacao #capacitacaoprofissional #desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #mtc #fitoterapiachinesa #medicinatradicionalchinesa #astragalo #astragalus #PICS



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Heals logo final final..png
LINKS
CONTATO

atendimento@healseducacao.online

Tel.: (11) 99258-2622

Avenida Paulista 807, São Paulo

SOCIAL
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter