COVID-19 E OS DANOS AO CORAÇÃO




Um artigo publicado na edição On Line do JAMA, em 10 de fevereiro, analisa o que se tem descoberto até o momento sobre os danos da COVID-19 ao coração.


Seguem alguns pontos importantes do texto:


  • Nos primeiros relatos de casos de Wuhan, China, onde o novo coronavírus surgiu, um número inesperado de pacientes hospitalizados com a infecção respiratória tinha níveis elevados de troponina cardíaca, um marcador de lesão do miocárdio. Os ecocardiogramas também sugeriram anormalidades funcionais em muitos pacientes.


  • Os pesquisadores também estão trabalhando para explicar os danos cardíacos, com a atenção recente mudando de miocardite viral para inflamação sistêmica. A questão mais importante é a clínica: o que a lesão cardíaca associada ao COVID-19 significará, a curto e longo prazo, para as dezenas de milhões de pessoas infectadas pelo vírus?


  • Os efeitos da inflamação cardíaca no COVID-19 são amplos e, para alguns, parecem ser a principal característica da infecção.


  • Dados de 100 pacientes recuperados, com PCR negativo, na Alemanha: em dois a três meses após o diagnóstico covid-19, 60% dos indivíduos apresentaram indícios de inflamação do miocárdio e níveis elevados de troponina. Em comparação com um grupo controle, os pacientes recuperados apresentaram maior volume ventricular esquerdo e menor fração de ejeção, sinais de que seus corações foram ampliados e bombeamento de forma menos eficiente.


  • Os resultados sugeriram que dezenas de pessoas saudáveis que se recuperaram do COVID-19 — mesmo os casos leves — poderiam ter inflamações potencialmente prejudiciais em seus corações meses depois.


  • Há evidências de anormalidades ventriculares direitas e disfunção diastólica ventricular esquerda, o que poderia aumentar o risco de insuficiência cardíaca, entre sobreviventes de COVID-19 grave.


  • Um estudo de pacientes hospitalizados com níveis elevados de troponina descobriu altas taxas de cicatrizes semelhantes à miocardite sem edema cerca de um mês após a alta, um achado que sugere que as cicatrizes podem ser permanentes.


  • Mesmo entre pacientes com infecções mais leves, a inflamação sustentada pode causar problemas futuros como cicatrizes, arritmias e insuficiência cardíaca.


  • Após a infecção pelo SARS-CoV-2, o edema pode levar a fibrose irreversível, que se traduz em pacientes com insuficiência cardíaca muitos anos depois.


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado!


#educacao #capacitacaoprofissional#desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #covid19 #saudedocoracao


Link para o artigo na ítegra: Researchers Investigate What COVID-19 Does to the Heart | Cardiology | JAMA | JAMA Network

18 visualizações0 comentário
Heals logo final final..png
LINKS
CONTATO

atendimento@healseducacao.online

Tel.: (11) 99258-2622

Avenida Paulista 807, São Paulo

SOCIAL
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter