CURCUMINA: EXPECTATIVAS NO TRATAMENTO DE ALZHEIMER E HERPES GENITAL.



Os amantes do curry asseguram, há muitos anos, as propriedades anti-inflamatórias do açafrão, mas seu composto ativo, a curcumina, há muito frustra os cientistas que esperam validar essas alegações com estudos clínicos.


A dificuldade do corpo em absorver a curcumina tem sido um desafio para os pesquisadores que procuram provas científicas de que a curcumina pode tratar câncer, doenças cardíacas, Alzheimer e muitas outras condições crônicas de saúde.


Pesquisadores da Universidade da Austrália do Sul (UniSA), da Universidade McMaster no Canadá e da Universidade A&M do Texas mostraram que a curcumina pode ser disponibilizada efetivamente nas células humanas através de nanopartículas.


Sanjay Garg, professor de ciências farmacêuticas da UniSA, e seu colega Dr. Ankit Parikh fazem parte de uma equipe internacional que desenvolveu uma nano formulação que altera o comportamento da curcumina para aumentar sua biodisponibilidade oral em 117%.

Os pesquisadores mostraram em experiências com animais que as nanopartículas contendo curcumina não apenas previnem a deterioração cognitiva, mas também revertem os danos. Essa descoberta abre caminho para os ensaios de desenvolvimento clínico da doença de Alzheimer.


O co-autor Professor Xin-Fu Zhou, neurocientista da UniSA, diz que a nova formulação oferece uma solução potencial para a doença de Alzheimer.

"A curcumina é um composto que suprime o estresse oxidativo e a inflamação, os dois principais fatores patológicos da doença de Alzheimer, além de ajudar a remover as placas amilóides, pequenos fragmentos de proteína que se aglomeram no cérebro dos pacientes com doença de Alzheimer", diz o professor Zhou.

O mesmo método está sendo testado para mostrar que a curcumina também pode impedir a propagação do herpes genital.


As mulheres são biologicamente mais vulneráveis ​​ao herpes genital, pois infecções bacterianas e virais no trato genital feminino prejudicam a barreira da mucosa. A curcumina, no entanto, pode minimizar a inflamação genital e o controle contra a infecção pelo HSV-2, o que ajudaria também na prevenção da infecção pelo HIV.


"Para tratar o herpes genital (HSV-2), você precisa de uma forma de curcumina que seja melhor absorvida, e é por isso que precisa ser encapsulada em uma nano formulação. A curcumina pode parar o vírus do herpes genital, ajuda a reduzir a inflamação e torna a paciente menos suscetível ao HIV e outras DSTs", diz o Dr. Garg.


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado!



Leia o artigo original

https://www.sciencedaily.com/releases/2020/03/200305132144.htm

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo