DIETA RICA EM COGUMELOS PODE REDUZIR O RISCO DE DEPRESSÃO



Pesquisadores da Penn State usaram dados sobre dieta e saúde mental coletados de mais de 24.000 adultos americanos entre 2005 e 2016. Eles descobriram que as pessoas que comem cogumelos tinham menores chances de ter depressão.


De acordo com os pesquisadores, os cogumelos contêm ergothioneina, um antioxidante que pode proteger contra danos celulares em tecidos no corpo. Estudos têm mostrado que os antioxidantes ajudam a prevenir várias doenças mentais, como esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão.


Os cogumelos de botão branco, que são a variedade de cogumelos mais consumida nos EUA, contêm potássio, o que se acredita, reduz a ansiedade. Além disso, algumas outras espécies de cogumelos comestíveis, especialmente Hericium erinaceus, também conhecido como Juba de Leão, podem estimular a expressão de fatores neurotróficos, como a síntese do fator de crescimento nervoso, que poderia ter um impacto na prevenção de distúrbios neuropsiquiátricos, incluindo a depressão.


"O estudo se soma à crescente lista de possíveis benefícios para a saúde de comer cogumelos", disse Joshua Muscat, pesquisador do Penn State Cancer Institute e professor de ciências da saúde pública.


A equipe realizou uma análise secundária para ver se o risco de depressão poderia ser reduzido substituindo uma porção de carne vermelha ou processada por uma porção de cogumelos todos os dias. No entanto, os achados mostram que essa substituição não estava associada a menores chances de depressão.


Antes desta pesquisa, houve poucos estudos para examinar a associação entre consumo de cogumelos e depressão, e a maioria foram ensaios clínicos com menos de 100 participantes. Os pesquisadores disseram que este estudo destaca a potencial importância clínica e de saúde pública do consumo de cogumelos como forma de reduzir a depressão e prevenir outras doenças.


HEALS EDUCAÇÃO, MANTENDO VOCÊ SEMPRE MUITO BEM INFORMADO.


Veja o artigo publicado originalmente em https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S016503272100759X

6 visualizações0 comentário