OLEANDRINA, OBTIDA DA ESPIRRADEIRA, ESTUDADA CONTRA COVID-19, PODE SER FATAL.



O American Botanical Council (ABC), entidade sem fins lucrativos, alertou o público sobre a toxicidade substancial associada a todas as partes da planta espirradeira (Nerium oleander).


ABC alerta o consumidor para não ingerir nenhuma parte da planta, ou cápsulas, comprimidos, chás ou preparações de extratos feitos de folhas ou outras partes da planta, pois contém compostos fitoquímicos que podem causar efeitos graves ao coração humano, incluindo a morte.


O alerta da ABC ocorreu após notícias recentes da mídia de que o presidente Trump pode estar considerando pedir (ou pode ter pedido) a Food and Drug Administration (FDA) para aprovar o medicamento chamado oleandrina como um tratamento potencial para COVID-19.


A oleandrina, como um produto farmacêutico investigativo purificado, foi pesquisada por suas aplicações potenciais no tratamento do câncer e como um agente antiviral pela empresa farmacêutica Phoenix Biotechnologies. Alguns dos estudos nessas áreas mostraram resultados bem-sucedidos em pesquisas de laboratório, mas não foi testado em humanos com COVID-19.


A cobertura da mídia sobre a oleandrina foi vista na CNN e em artigos na Newsweek e Men's Health, entre outras fontes. Na cobertura da CNN, o Correspondente Médico Chefe da CNN, Dr. Sanjay Gupta, enfatizou a extrema toxicidade da espirradeira e alertou os consumidores contra o seu uso.


Espirradeira é um grande arbusto com flores brancas ou rosadas, cultivado como planta ornamental em muitas partes do mundo. Todas as partes da planta contêm uma substância tóxica chamada oleandrina, um glicosídeo cardíaco, e outros constituintes igualmente tóxicos. A estrutura da oleandrina e sua atividade são semelhantes à digoxina, um glicosídeo da planta dedaleira igualmente tóxica (Digitalis purpurea) A digoxina é uma droga usada em cardiologia convencional para insuficiência cardíaca e arritmias.


Existem alguns medicamentos homeopáticos feitos de Espirradeira, mas são preparações altamente diluídas, diluídas ao ponto de restarem apenas quantidades mínimas de moléculas na diluição homeopática.


De acordo com o fundador e diretor executivo da ABC, Mark Blumenthal, “Para ser claro, a ABC aplaude a pesquisa científica apropriada sobre plantas medicinais e fungos como fontes de novos medicamentos. Também reconhecemos a pesquisa médica muito promissora conduzida pela Phoenix Biotechnologies e suas formulações de oleandrina. No entanto, o ABC enfatiza a distinção entre um novo composto de droga experimental quimicamente definido e cientificamente estudado a partir de uma planta venenosa amplamente conhecida e uma pílula, chá ou extrato simples feito em casa feito de várias partes da planta. Com relação a espirradeira, todas as partes da planta são altamente tóxicas, perigosas e potencialmente fatais quando ingeridas. Os consumidores não devem, nunca, tentar fazer um remédio caseiro com espirradeira.”


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado!

#educacao #capacitacaoprofissional #desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #covid19 #espirradeira


Artigo na íntegra: http://cms.herbalgram.org/press/2020/ABC-Warns-High-Toxicity-Oleander.html?ts=1597836579&signature=6b18f1e00afd581f4732f0bc406476ea&ts=1598535793&signature=78d811e9cb33d815fd4cb0009e4baf47&ts=1598555824&signature=c544a402d3cbfcdf1b8fc508d66e57d3

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo