Qualidade do sono.



Os pesquisadores do Centro de Psiquiatria Integrativa (ZIP), na Alemanha, conduziram um estudo entre 12 casais heterossexuais jovens e saudáveis que passaram quatro noites no laboratório do sono. O trabalho foi publicado na revista frontiers of psychiatry, eletronicamente.


Eles mediram os parâmetros do sono tanto na presença quanto na ausência do parceiro, usando a polissonografia dupla simultânea, que é um “método muito exato, detalhado e abrangente para capturar o sono em vários níveis - das ondas cerebrais aos movimentos, respiração, tensão muscular, movimentos, atividade cardíaca”, diz o Dr. Henning Johannes Drews, chefe da pesquisa. Além disso, os participantes preencheram questionários projetados para medir as características do relacionamento (por exemplo, duração do relacionamento, grau de amor apaixonado, profundidade do relacionamento etc.).


Os resultados mostraram que o sono REM é aumentado e menos interrompido em casais que dormem juntos, em comparação com quando dormiam separados. Essa descoberta é particularmente relevante porque o sono REM tem sido associado à regulação emocional, consolidação da memória, interações sociais e solução criativa de problemas.


A equipe também descobriu que os casais sincronizam seus padrões de sono quando dormem juntos. Em outras palavras, quanto mais os participantes avaliaram positivamente seu relacionamento, mais forte foi a sincronização com seu parceiro. Os pesquisadores propõem um ciclo de feedback positivo no qual dormir juntos melhora e estabiliza o sono REM, o que, por sua vez, melhora nossas interações sociais e reduz o estresse emocional.


Curiosamente, os pesquisadores descobriram um aumento no movimento de membros em casais que compartilham a cama. No entanto, esses movimentos não perturbam a arquitetura do sono, que permanece inalterada. Dr. Drews afirma que "pode-se dizer que, embora seu corpo seja um pouco mais inquieto quando dorme com alguém, seu cérebro não é".


Apesar do pequeno tamanho da amostra e da natureza exploratória de algumas das análises, esta pesquisa promove nossa compreensão do sono em casais e suas possíveis implicações para a saúde mental. Dr. Drews acrescenta que “dormir com um parceiro pode realmente lhe dar um impulso extra em relação à sua saúde mental, memória e habilidades criativas de resolução de problemas”.


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado!


Acesse nosso site e faça o seu cadastro em nosso curso grátis sobre Imunidade e Imunomodulação com o foco em Fitoterápicos e PICS https://www.healseducacao.com.br/


#educacao #capacitacaoprofissional #desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #qualidadedosono #sonorem

Pesquisa original: “O compartilhamento de camas em casais está associado a um aumento e estabilização do sono REM e à sincronização do estágio do sono”. de Henning Johannes Drews, et al. Link do original: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyt.2020.00583/full

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Heals logo final final..png
LINKS
CONTATO

atendimento@healseducacao.online

Tel.: (11) 99258-2622

Avenida Paulista 807, São Paulo

SOCIAL
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter