Sangue dos homens contém maiores concentrações de ECA2, enzima que ajuda o COVID-19 a infectar cél.



Evidências de um grande estudo de milhares de pacientes mostram que os homens têm concentrações mais elevadas de enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2) no sangue do que as mulheres. Como o ACE2 permite que o coronavírus infecte células saudáveis, isso pode ajudar a explicar por que os homens são mais vulneráveis ​​ao COVID-19 do que as mulheres.


O estudo, publicado no European Heart Journal, também descobriu que pacientes com insuficiência cardíaca que tomavam medicamentos direcionados ao sistema renina-angiotensina-aldosterona (RAAS), como inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ECA) ou bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA), não apresentam concentrações mais elevadas de ACE2 no sangue.

Link do artigo: https://academic.oup.com/eurheartj/article/41/19/1810/5834647


Algumas pesquisas recentes sugeriram que os inibidores do RAAS podem aumentar as concentrações de ACE2 no plasma - a parte líquida do sangue - aumentando assim o risco de COVID-19 para pacientes cardiovasculares que tomam esses medicamentos. O presente estudo indica que esse não é o caso, embora tenha analisado apenas as concentrações de ECA2 no plasma, e não em tecidos como o pulmão. Além disso, o estudo não pode fornecer evidências definitivas sobre os efeitos dos inibidores do RAAS em pacientes com COVID-19. Suas conclusões são restritas principalmente a pacientes com insuficiência cardíaca e os pacientes não tinham COVID-19; portanto, os pesquisadores não podem fornecer uma ligação direta entre o curso da doença e as concentrações plasmáticas da ECA2.


Resumo do Artigo:


O coronavírus pandêmico atual SARS-CoV-2 infecta uma ampla faixa etária, mas predominantemente indivíduos idosos, especialmente homens e pessoas com doença cardiovascular. Relatórios recentes sugerem uma associação com o uso de inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA). A enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2) é um receptor funcional para os coronavírus. Concentrações mais altas de ECA2 podem levar ao aumento da vulnerabilidade ao SARS-CoV-2 em pacientes em uso de inibidores do RAAS.


Métodos: Medimos as concentrações de ECA2 em 1485 homens e 537 mulheres com insuficiência cardíaca (coorte de índice). Os resultados foram validados em 1123 homens e 575 mulheres (coorte de validação).


Resultados: A idade média foi de 69 anos para homens e 75 anos para mulheres. O preditor mais forte de concentrações elevadas de ECA2 em ambas as coortes foi o sexo masculino (estimativa = 0,26, P)


Conclusão: Em duas coortes independentes de pacientes com insuficiência cardíaca, as concentrações plasmáticas de ECA2 foram maiores nos homens do que nas mulheres, mas o uso de um inibidor da ECA nem de um BRA foi associado a maiores concentrações plasmáticas da ECA2. Esses dados podem explicar a maior incidência e taxa de mortalidade de COVID-19 em homens, mas não suportam relatórios anteriores sugerindo que inibidores da ECA ou BRA aumentam a vulnerabilidade do COVID-19 por meio de concentrações plasmáticas aumentadas de ECA2.


Limitações: As conclusões tiradas nesta análise são restritas principalmente à insuficiência cardíaca, embora este seja um grupo de pacientes com alto risco para COVID-19. Em segundo lugar, como nossos pacientes não estão infectados com coronavírus, não podemos fornecer uma ligação direta entre o curso da doença de COVID-19 em pacientes com concentrações plasmáticas de ECA2 baixas versus altas e a influência da idade e dos bloqueadores de SRAA no curso da doença. Em terceiro lugar, medimos as concentrações plasmáticas de ECA2 e não a ECA2 ligada à membrana. Só podemos especular que as concentrações circulantes estão associadas à concentração tecidual, uma vez que não há evidências convincentes disso.


HEALS Educação, mantendo você sempre bem informado 😉


#educacao #capacitacaoprofissional #desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #covid19 #eca2

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Heals logo final final..png
LINKS
CONTATO

atendimento@healseducacao.online

Tel.: (11) 99258-2622

Avenida Paulista 807, São Paulo

SOCIAL
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter