Estudo revela piora na dependência de pacientes que utilizam maconha associada a outras drogas.



Pessoas com dependência em cocaína e crack por vezes associam fumar maconha a uma forma de atenuar a "fissura", ou ansiedade, por aquelas drogas. Essa associação já foi inclusive endossada no passado por pesquisas científicas e profissionais de saúde como estratégia de redução de danos.


Mas não é o que indicam agora pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em um artigo publicado em dezembro no periódico internacional Drug and Alcohol Dependence.

Acompanhando o histórico de 123 pessoas em etapas de um, três e seis meses — 63 dependentes de cocaína e usuários recreativos de maconha; 24 dependentes de cocaína, apenas; e 36 voluntários saudáveis, sem histórico de uso de drogas, compondo um grupo controle —, os autores afirmam praticamente "descartar" o uso da maconha fumada como estratégia de tratamento para dependentes de cocaína.


Isto porque, a médio e longo prazo, a associação entre essas drogas mostrou maior propensão à recaída e piora em capacidades cognitivas, como na atenção e memória. Mas não descartam, porém, o potencial de exploração para tratamento da dependência em cocaína de uma substância específica da maconha, o canabidiol, que, isolado, tem demonstrado seu efeito terapêutico para outros usos.


Leia a matéria na íntegra:

Fonte: BBC Brasil.

https://www.bbc.com/portuguese/geral-51114635


HEALS Educação, mantendo você muito bem informado!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo