O uso prolongado de estatinas pode alterar exames laboratoriais?


O tratamento da dislipidemia, principalmente do tipo hipercolesterolemia, é realizado com o emprego dos fármacos da classe estatina, administrados por via oral, amplamente utilizados em indivíduos visando a redução dos níveis de colesterol.


O fármaco atua inibindo a enzima 3-hidroxi-3-metilglutaril Coenzima A (HMG-CoA) redutase, envolvida na catálise da HMG-CoA em mevalonato-L, o qual é um intermediário chave para a biossíntese do colesterol.


As estatinas são muito bem toleradas, porém alguns pacientes podem desenvolver toxicidade hepática e/ou muscular, em graus variados.


Estas lesões hepáticas e / ou muscular devido o uso prolongado de estatina, pode elevar os níveis plasmáticos de algumas enzimas que estão amplamente distribuídas nestes tecidos, como a fosfatase alcalina, AST, ALT e CPK.


HEALS Educação, mantendo você bem informado 😉


Fonte: http://revistas.cff.org.br/?journal=infarma&page=article&op=view&path%5B%5D=1838&path%5B%5D=pdf


#educacao #capacitacaoprofissional #desenvolvimentohumano #aprimoramento #coach #softskills #liderança #farmacia #nutricao #enfermagem #medicina #estetica #radiologia #biomedicina #quimica #biologia #fisioterapia #fitoterapia #plantasmedicinais #farmaciaclinica #farmacoterapia #healseducacao #prescricao #analisesclinicas #exameslaboratoriais

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Heals logo final final..png
LINKS
CONTATO

atendimento@healseducacao.online

Tel.: (11) 99258-2622

Avenida Paulista 807, São Paulo

SOCIAL
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter